SEA LANÇA CAMPANHA EM PROL DE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

A campanha A3P tem por objetivo estimular a cultura da sustentabilidade entre os servidores públicos

 

Ascom SEA

por Sandra Hoffmann

 

Com a distribuição de adesivos criativos para serem afixados nas dependências das secretarias e demais órgãos públicos do Governo do Estado, foi lançada hoje (8/8), pelo secretário do Ambiente, Carlos Minc, a Campanha Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). Separar o lixo que pode ser reciclado e incentivar a economia de água e luz são algumas das práticas sustentáveis que o governo quer estimular entre seus servidores.

Para a cerimônia de lançamento, na sede da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), as diversas dependências do prédio foram todas adesivadas, na noite anterior, com ilustrações criativas que estimulam práticas sustentáveis, como desligar as telas dos computadores na ausência dos usuários. A campanha será estendida por toda a administração pública do governo estadual.
A campanha A3P tem por objetivo estimular a cultura da sustentabilidade entre os servidores públicos a partir de cinco eixos de ação: uso racional dos recursos naturais e bens públicos; gestão adequada dos resíduos gerados; qualidade de vida no ambiente de trabalho; sensibilização e capacitação dos servidores; e promoção de compras públicas sustentáveis.
O secretário Carlos Minc destacou que a A3P será lançada nas demais secretarias estaduais em setembro. “Hoje estamos lançando a campanha na SEA e no Inea. Em setembro, queremos levar essa campanha para todos os quartéis, escolas e hospitais, ou seja, para todos os órgãos da administração pública do Estado. Será a primavera da sustentabilidade. O nosso objetivo é dar o exemplo para a sociedade”, disse.
Além de criativos, os desenhos que ilustram os adesivos – de autoria de Paulo Rodrigues – são bem humorados e visam a estimular o servidor, por exemplo, a utilizar as escadas, ao invés do elevador, para subir ou descer um andar. Também incentivam a prática da gentileza entre os funcionários, fundamental para melhorar as relações no ambiente de trabalho.
A superintendente de Educação Ambiental da SEA, Lara Moutinho, destacou que a Agenda Ambiental da Administração Pública significa a criação de uma nova cultura institucional nos órgãos da administração pública, valorizando novas relações e práticas no ambiente de trabalho.
“Além das práticas sustentáveis, a A3P inclui a prática da gentileza nas relações de trabalho, que é um dos pontos fundamentais dessa agenda ambiental. A finalidade é melhorar a qualidade do ambiente de trabalho, sem tanto preconceito, racismo e intolerância”, ressaltou Lara.
A A3P é uma ação voluntária proposta pelo Ministério do Meio Ambiente, e que vem sendo implementada por diversos órgãos e instituições públicas das três esferas governamentais (federal, estadual e municipal) e no âmbito dos três poderes da República (Executivo, Legislativo e Judiciário).
A agenda A3P tem como princípio a inserção de critérios ambientais nas diferentes ações do setor público, que vão desde mudanças em investimentos, compras e contratação de serviços pelo governo à gestão adequada dos resíduos gerados e dos recursos naturais utilizados.
Em consonância com os princípios da A3P, a SEA já havia aprovado a Resolução 216, em junho de 2011, que estabeleceu exigências de caráter ambiental em processos licitatórios realizados pela SEA e pelo Inea. Dentre os critérios, estão a aquisição de produtos comprovadamente de menor impacto ambiental, como produtos duráveis e reparáveis e equipamentos que economizam água e materiais de construção.
Com base nessa resolução, o governador Sérgio Cabral assinou, em 5 de junho passado, no Dia Mundial do Meio Ambiente, o Decreto 43.629, que dispõe sobre os critérios de sustentabilidade ambiental na aquisição de bens, contratação de serviços e obras pela administração publica pública estadual direta e indireta.
A A3P é uma iniciativa da Superintendência de Educação Ambiental da Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro.

Foto Luiz Morier

Anúncios