Dia Mundial de Limpeza de Praias, Rios e Lagoas tem mutirão na orla do Rio

Cerca de 1200 voluntários participaram da campanha de conscientização no sábado

Ascom SEA

por Julia de Aquino

No Dia Mundial de Limpeza das Praias, Rios e Lagoas, cerca de 1.200 voluntários promoveram um mutirão para recolhimento do lixo na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio. O evento, que aconteceu neste sábado (15/09), contou com a presença do secretário do Ambiente, Carlos Minc, e de cerca de 400 alunos de diversas escolas cariocas. Segundo dados do Instituto Ecológico Aqualung, que coordenou a iniciativa, cerca de 600 quilos de microlixo (guimbas de cigarro, tampinhas de garrafas, canudinhos) foram recolhidos na orla.

A campanha, que faz parte do movimento internacional Clean up the World, mobiliza anualmente cerca de 35 milhões de voluntários em 125 países em ações de limpeza de lixo. O objetivo da ação é conscientizar a população para a prática de atitudes sustentáveis e ainda promover ações para solucionar os problemas ambientais das praias, rios e lagoas do estado.

– Precisamos conscientizar as pessoas de que praia suja afeta o meio ambiente e a saúde da população – disse o secretário do Ambiente, Carlos Minc.

Os voluntários receberam sacolas biodegradáveis e luvas para coletarem o lixo da praia. Após o recolhimento do material, que durou cerca de duas horas, os voluntários fizeram a pesagem e a separação do lixo. O que era reciclável foi destinado a cooperativas e instituições de reciclagem e o que não era reaproveitado foi retirado pela Comlurb.

A coordenadora de campanha da Superintendência de Educação Ambiental, da Secretaria de Estado do Ambiente, Lourdes Guimarães, organizou em planilhas o recolhimento do lixo feito pelos alunos da Escola Municipal Felipe Camarão e de voluntários da Comunidade do Salgueiro. Dentre os resíduos recolhidos, a guimba de cigarro foi a campeã, seguida pelas sacolas plásticas. Cerca de 500 guimbas foram retiradas da praia de Copacabana, na altura do Posto 4.

Entre os resíduos recolhidos também estavam latas, cocos, garrafas, copos e pratos.

A estudante Sabrina da Silva achou a iniciativa muito importante e quer passar seu conhecimento para os frequentadores da praia.

– As pessoas jogam o lixo na praia e isso não é certo. Estamos aqui para mostrar o que aprendemos na nossa escola e levar essas informações para quem vem à praia. Lugar de lixo é na lixeira – disse a estudante.

A iniciativa contou com a presença de estudantes da Escola Municipal Felipe Camarão, em Sepetiba, da escola Lobo da Cunha, na Tijuca, e das Escolas OLM, e Britânica, além de voluntários da Fundação Gol de Letra, e das comunidades do Caju e do Salgueiro.

A iniciativa contagiou também os turistas que frequentam a praia. Segundo o professor inglês da Escola Britânica, Daniel Press, o evento é de extrema importância para conscientização da população.

– Fiquei impressionado com a iniciativa, muitas pessoas envolvidas. Como professor, quero levar essa campanha para dentro da sala de aula – disse Daniel.

Clean Up The World

O Clean Up the World (CUW) é uma das maiores ações globais de limpeza e conservação do meio ambiente. O Projeto existe desde 1993 e é apoiado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). No Brasil, a campanha existe desde 2003, organizada pelo Instituto Ecológico Aqualung, com apoio do Ministério do Meio Ambiente, da Marinha do Brasil, do Greenpeace (Brasil), entre outros órgãos, instituições governamentais e ONGs.

Foto Luiz Morier

Anúncios