Secretaria do Ambiente remove construções da Lagoa de Piratininga

Foto: Janaína Gouvea

Foto: Janaína Gouvea

Ascom SEA

Steven McCane

Em operação conjunta com a Prefeitura de Niterói, Cicca retira carcaças de carros, cavalos, decks, ancoradouros e pontes ilegais em Área de Preservação Ambiental

Blitz promovida hoje (27/3) pela Prefeitura de Niterói e pela Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca), da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), removeu construções ilegais e carcaças de carros às margens da Lagoa de Piratininga, na Região Oceânica de Niterói. Além das carcaças, foram retirados decks, ancoradouros, currais e pontes instaladas irregularmente na região.

Foram também apreendidos, em um curral, dez cavalos que prejudicavam o crescimento da vegetação ciliar na faixa marginal da lagoa. A operação contou com 40 agentes da Cicca, da Secretaria de Ordem Pública de Niterói e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, lembrou que as intervenções realizadas na faixa marginal da lagoa fazem parte de um conjunto de ações de revitalização e recuperação do complexo lagunar de Piratininga-Itaipu.

Em 2013, com R$ 30 milhões de investimentos, a SEA e o Inea iniciaram a execução de obras de dragagem e drenagem do complexo lagunar de Piratininga-Itaipu, para a sua recuperação ambiental. A blitz de hoje é mais um capítulo nessa estratégia de preservação. “Ações integradas desse tipo servem para melhorar a navegabilidade, o turismo e a pesca da região, além de preservar esse precioso ecossistema de Niterói”, afirmou Minc.

O secretário de Ordem Pública de Niterói, Marcus Jardim, também destacou a importância da blitz ambiental: “A ação conjunta entre município e estado tem como objetivo retirar um conjunto de elementos que impactam na biota marinha. O patrulhamento ambiental será constante para que não ocorra mais essa agressão ambiental.”

Durante a remoção de um barraco construído às margens da lagoa, moradores da região denunciaram que o espaço era utilizado para consumo de crack. O coordenador da Cicca, José Maurício Padrone, ressaltou a importância do apoio da população: “A operação tem uma importância positiva não somente para o meio ambiente, mas para a qualidade de vida dos moradores da região”.

Foto: Janaína Gouveia

Foto: Janaína Gouveia

Anúncios