Arnold Schwarzenegger recebe adesão do Governo do Estado à R20

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

 

Secretário do Ambiente recebeu do ator documento que certifica o Rio de Janeiro como membro da Rede de Regiões para Ação Climática

 

Ascom SEA 

Sandra Hoffmann

 

Com a presença do ator Arnold Schwarzenegger em uma cerimônia na Fundação Dom Cabral, na Zona Sul da cidade, o Governo do Estado fez hoje (25/04) sua adesão à R20 – Rede de Regiões para a Ação Climática. A ONG fundada por Schwarzenegger tem por objetivo desenvolver e implementar projetos focados no desenvolvimento sustentável, com o incentivo à economia de baixo carbono e de combate às mudanças climáticas.

Dentre as iniciativas da R20, estão a identificação das melhores tecnologias e políticas públicas e a facilitação de financiamento dos projetos de baixo carbono, além do compartilhamento de boas práticas em programas e projetos climáticos.

Ao receber das mãos do ator austríaco o documento que certifica o Rio de Janeiro como membro da R20, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc – que representou o governador Sérgio Cabral – falou sobre dois importantes programas de incentivo à economia verde: a Bolsa Verde e o decreto assinado pelo governador Sérgio Cabral, em 2011, que isenta de ICMS a produção de equipamentos de energia eólica e solar (por células fotovoltaicas). Minc também destacou que uma das medidas que o Rio de Janeiro adotará será a substituição da iluminação da Ponte Rio Niterói por lâmpadas LED, que economizam energia.

“A Bolsa Verde foi criada para desenvolver um inovador mercado de ativos ambientais que promova a economia verde no Estado do Rio e no país. Além disso, o governador Sergio Cabral assinou decreto que isenta de imposto a produção de equipamentos de energia eólica e solar. Com isso, esperamos atrair empresas interessadas em desenvolver equipamentos voltados para energia limpa. Além disso, quando estive à frente do Ministério do Meio Ambiente, o Brasil foi o primeiro país em desenvolvimento a adotar metas de redução das emissões de carbono”, disse o secretário.

Na cerimônia, Arnold Schwazernegger assinou memorandos de entendimentos que incentivam projetos e iniciativas de economia sustentável com a Fundação Dom Cabral, Eletrobras, Banco de Tóquio, Grupo Prisa, Organização das Nações Unidas (ONU) e os municípios de Paragominas e Santarém, no Pará, e de São Carlos e Santa Bárbara do Oeste, em São Paulo.

O ator – que foi governador do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos – entregou ao secretário de Conservação do Município do Rio de Janeiro, Marcos Belchior, que representou o prefeito Eduardo Paes, o Estudo de Viabilidade de Iluminação Pública da Cidade do Rio de Janeiro com a Tecnologia LED, elaborado pelo grupo R20 em parceria com a Secretaria de Conservação e a Rio Luz.

Na solenidade, Schwarzenegger disse que defende duas causas: o esporte – já que foi campeão de fisiculturismo e busca incentivar a prática de esporte entre crianças e jovens – e a questão ambiental. Segundo ele, à época em que foi governador da Califórnia, encontrou dificuldades em levar adiante projetos ambientais porque dependia do aval do Governo Federal:

“Então, o que nós defendemos é a responsabilidade pessoal de cada um na tentativa de salvar o planeta, de defender o clima, de não poluir a natureza. Estados, escolas, empresas, todas devem tomar iniciativas que caminhem nessa direção, sem ficar esperando pelo aval do governo federal, por exemplo”, disse Schwarzenegger, elogiando em seguida o Brasil por incentivar o álcool como combustível.

No Rio desde a manhã desta quinta-feira, Schwarzenegger participará de feira multiesportiva que leva seu nome: Arnold Classic Brasil 2013. A exposição será realizada pela primeira vez na América Latina, de 26 a 28 de abril, no Centro de Convenções Sul América, na Cidade Nova, no Centro do Rio.

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

 

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

 

Anúncios