Secretaria do Ambiente intensifica operações contra depósitos clandestinos de combustíveis

Steven McCane

Com apoio da Prefeitura de Caxias, MP e polícias Civil e Militar, ações combaterão atividades irregulares no entorno da Reduc

Foto Luiz Morier

Em reunião realizada hoje (27/5) na Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), diversos órgãos estaduais e do Município de Duque de Caxias, além de representantes do Ministério Público Estadual, estabeleceram uma série de ações – começando com uma blitz ecológica na manhã desta terça-feira – para punir nas esferas criminal e cível, com agilidade e de forma definitiva, todos os depósitos de combustíveis nessa região da Baixada Fluminense que estiveram sem licença ambiental ou com licença dissonante do anteriormente previsto.

Coordenada pelo secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, a reunião reuniu cerca de 35 pessoas, representando a SEA, a Coordenadoria de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca), Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Ministério Público Estadual, Comando de Polícia Ambiental da PM, Delegacia de Polícia Ambiental (DPMA), Departamento Geral de Polícia Especializada e Prefeitura de Duque Caxias.

Foram definidas então operações coordenadas de curto, médio e longo prazo contra os depósitos clandestinos de combustíveis instalados no município de Duque de Caxias. A curto prazo, será promovida amanhã, a partir das 9h, uma megaoperação de combate a esses depósitos em áreas do entorno da Refinaria Duque de Caxias (Reduc).

“A primeira medida a curto prazo será a análise de licenças ambientais para conferir se estão de acordo com as atividades realizadas no local, assim como a intensificação de operações em galpões clandestinos, inclusive nos que já tiveram a licença cassada pelo Inea. Nos últimos dois anos, foram realizadas 20 operações coordenadas, com a interdição de 18 empresas”, afirmou o secretário Carlos Minc.

Minc ressaltou a importância da participação da Secretaria de Planejamento de Caxias, que coordenará o trabalho da Guarda Municipal no mapeamento de atividades ilícitas no transporte e armazenagem de combustíveis numa área de 15 quilômetros ao redor da Reduc.

“O trabalho em conjunto com a prefeitura visa a fortificar o planejamento urbano e ambiental ordenado”, completou o secretário municipal de Planejamento e Urbanismo, Luiz Edmundo Costa Leite.

Segundo o chefe da Cicca (órgão da SEA), coronel José Maurício Padrone, as blitzes ambientais coordenadas entre os diversos setores policiais servirão para autuar os responsáveis por esses depósitos em diversas infrações, seja criminal, ambiental ou tributária. “Com provas contundentes junto ao Ministério Público, o trabalho para desmantelar essa máfia de combustíveis será possível.”

A prefeitura Caxias disponibilizou um número para população denunciar depósitos irregulares de combustíveis: 2773-6200

Imagem

Foto Luiz Morier

Anúncios