Secretaria do Ambiente forma turma do Projeto EcoBuffet

Chef de restaurante do Rio prestigia formatura de alunos de curso de alimentos reaproveitados dos morros da Chacrinha, Salgueiro e Turano

Ascom SEA

Sandra Hoffmann

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

Morador da comunidade pacificada da Chacrinha, na Tijuca, o ex-auxiliar de serviços gerais Claudio Benjamim, 39, comemora uma importante conquista: depois de dez anos fora do mercado formal de trabalho, ele começa a trabalhar amanhã (15/8) como ajudante de cozinha.

 

Claudio Benjamim foi um dos alunos da primeira turma do Projeto EcoBuffet, da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), cuja cerimônia de formatura foi realizada hoje (14/8) no morro da Chacrinha, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

 

Desenvolvido pela Superintendência de Território e Cidadania (STC), da SEA, em parceria com o Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o EcoBuffet visa a capacitar moradores em aproveitamento integral de alimentos, culinária, empreendedorismo e educação ambiental.

 

Atendendo moradores das comunidades pacificadas da Chacrinha, Salgueiro e Turano, o Projeto EcoBuffet também oferece orientação e suporte para a formação de uma cooperativa de serviços de buffet sustentável, com cardápio produzido a partir de alimentos reaproveitados.

 

Ao participar da solenidade de formatura, Cláudio Benjamim destacou que a oportunidade surgiu por causa da capacitação oferecida pelo Projeto EcoBuffet:

 

“Vou trabalhar fazendo o que realmente gosto: cozinhar. Vou utilizar tudo que aprendi no curso. A ideia é bem legal: utilizar normalmente o que a gente joga fora, como cascas e caules, em ingredientes para um tipo de comida. Estou feliz”, disse ele, que irá trabalhar em uma loja de produtos congelados na Central do Brasil.

 

Presente à formatura dos cem alunos da primeira turma do curso, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, celebrou o sucesso do EcoBuffet:

“Estamos formando a primeira turma e iniciando outra hoje. No segundo andar da sede do EcoBuffet, no morro da Chacrinha, nós inauguramos uma filial do projeto Fábrica Verde, iniciativa que transforma lixo eletrônico em inclusão digital, e fico feliz por ver essas experiências se multiplicando. Achei bastante significativo o fato de um empresário do ramo de alimentos ter contratado um de nossos formandos”, destacou.

 

O secretário do Ambiente ressaltou ainda que a segunda turma do Projeto EcoBuffet contará com uma novidade: os alunos terão acompanhamento de chefs de restaurantes tradicionais do Rio de Janeiro:

 

“Nós conseguimos uma parceria com chefs dos restaurantes tradicionais do Rio de Janeiro, como o Entretapas e o Aconchego Carioca, que irão nos ajudar. São novas parcerias, novas janelas que se abrem para as pessoas mostrarem o seu valor”, afirmou Minc.

 

INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO

 

A superintendente de Território e Cidadania da SEA, Ingrid Gerolimich, destacou que o Projeto EcoBuffet também tem a finalidade de incentivar o empreendedorismo:

 

“Dos cem alunos, cerca de 20 se cadastraram como empreendedores. Temos uma parceria com a Agência Estadual de Fomento (AgeRio) que oferece uma linha de crédito de até R$ 15 mil para os interessados em montar o seu próprio negócio. A próxima turma, cuja aula inaugural foi hoje, também conta com cem alunos que, durante o curso, com cinco meses de duração, irão receber ajuda de custo no valor de R$ 120”, disse.

 

Proprietário do restaurante Entretapas, especializado em gastronomia espanhola, Antonio Alcaraz participou da cerimônia de formatura. Ele elogiou o Projeto EcoBuffet por fomentar a inclusão social pela qualificação profissional e por abordar uma culinária sustentável.

 

“Nós pretendemos acompanhar o projeto no sentido de orientar os alunos, identificando seus interesses, de forma que a gente possa contribuir para que o curso tenha o melhor resultado prático”, destacou.

 

Chef do restaurante Entretapas, Jan Santos ressaltou que há um déficit significativo de mão de obra no ramo da gastronomia:

“Além de qualificar as pessoas para esse ramo, o Projeto EcoBuffet tem um diferencial: a iniciativa oferece uma visão sustentável na área da gastronomia, o que é muito interessante”, comentou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s