ROBÔ-ESPIÃO FLAGRA DESPEJO IRREGULAR DE ESGOTO DE PRÉDIO DE LUXO NO LEBLON

Blitz da Secretaria do Ambiente revelou que Condomínio Bellagio contribuía para poluir praia de um dos bairros mais caros do Rio

Ascom SEA

» Sandra Hoffmann

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

O luxuoso edifício Bellagio, no Leblon, na Zona Sul do Rio, foi notificado hoje (23/8) por despejo clandestino de esgoto in natura na rede de águas pluviais do bairro, um dos mais caros da cidade, e será multado em R$ 100 mil.

 

A ligação clandestina foi detectada pela ação de um robô-espião que filma galerias subterrâneas e faz parte do serviço de teleinspeção do Programa Sena Limpa, da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), que visa a despoluir seis das principais praias da cidade.

 

Com seis andares e uma cobertura, o prédio – situado no número 60 da Rua Rainha Guilhermina, esquina com Av. General San Martin – fica praticamente na quadra da praia, sendo um dos mais luxuosos do Leblon.

 

O despejo ilegal de esgoto – que acaba poluindo a Praia do Leblon, pois as galerias de águas pluviais da região deságuam no Canal da Av. Visconde de Albuquerque, que vai dar no mar – foi flagrado por agentes da Cedae e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), em blitz ecológica comandada pessoalmente pelo secretário do Ambiente, Carlos Minc.

 

Para evidenciar a irregularidade praticada pelo condomínio, técnicos do Inea despejaram um tipo de corante em sua rede de esgoto, o que ajudou no mapeamento do trajeto do esgoto até a galeria de água pluvial, comprovando o crime ambiental.

 

Por este mecanismo móvel de inspeção um pouco maior do que uma caixa de sapato – uma espécie de carrinho com uma câmera acoplada, que funciona como um verdadeiro robô-espião movido a distância –, é possível detectar e corrigir ligações irregulares de esgoto em galerias de águas pluviais. Poluir o meio ambiente com esgoto in natura é crime ambiental.

 

O robô-espião é inserido nas galerias de águas pluviais. À medida que percorre as galerias, filma o estado geral das tubulações, com as imagens sendo transmitidas, em tempo real, para um computador.

 

Ao acompanhar a inspeção, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, disse que o condomínio será multado em R$ 100 mil pelo despejo irregular de esgoto em galeria de água pluvial e que o próximo alvo do robô-espião será o bairro de Ipanema:

 

“O robô-espião é um aliado do Programa Sena Limpa porque identifica as ligações clandestinas de prédios e hotéis que despejam esgoto em galerias de água pluvial, e que posteriormente acaba desaguando na praia. Nós canalizamos todo o esgoto da Cruzada de São Sebastião que caía na Praia de Ipanema e também o esgoto da comunidade Pavão-Pavãozinho. Vamos fazer obra para canalizar o esgoto de toda a encosta do Leblon e, em breve, o robô-espião estará inspecionando galerias de águas pluviais de Ipanema. Vamos dar uma dura em quem estiver despejando esgoto nas galerias de águas pluviais”, disse Minc, destacando que desde que a teleinspeção começou no Leblon, mais de dez ligações irregulares já foram identificadas.

 

O condomínio Bellagio será multado por infringir o artigo 93 (poluir corpos hídricos) da Lei 3469/2000, que dispõe sobre sanções administrativas derivadas de condutas lesivas ao meio ambiente do Estado do Rio de Janeiro. O edifício foi notificado pela Cedae e pelo Inea, que estabeleceu prazo de 30 dias para o condomínio corrigir o problema.

 

 

HOTEL MARINA PALACE

 

Há pouco mais de um mês, o robô-espião flagrou despejo irregular de esgoto em galeria de água pluvial do Hotel Marina Palace, no Leblon. Outros dois endereços neste bairro nobre da capital – um comercial e outro residencial – também foram flagrados no mesmo dia por despejo clandestino de esgoto.

 

Esse trabalho de fiscalização subterrânea, que começou em junho, é importante porque as galerias de águas pluviais do Leblon estão ligadas aos canais do Jardim de Alah e da Avenida Visconde de Albuquerque, que deságuam na praia. Assim, com o fechamento das ligações clandestinas, o esgoto que ainda é despejado nestes canais deixará de atingir – e poluir – as águas costeiras do Leblon.

 

 

AVANÇO DA TELEINSPEÇÃO

 

Até o momento, no Leblon, a teleinspeção foi realizada em galerias de águas pluviais das avenidas Delfim Moreira, San Martin e Ataulfo de Paiva e Rua Humberto de Campos. Atualmente, o robô-espião já se deslocou para o Alto Leblon, atrás de outras ligações clandestinas em imóveis residenciais e comerciais.

 

O serviço de teleinspeção faz parte do Programa Sena Limpa, lançado em 2012 pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro. Com investimentos de R$ 150 milhões, a iniciativa visa a despoluir seis das principais praias do Rio até 2014.
O Sena Limpa é um trabalho conjunto da SEA, do Inea, da Cedae, da Rio Águas e da Comlurb. Em diferentes etapas, estão sendo executadas obras de recuperação ambiental das praias de São Conrado, Leblon, Ipanema, Leme e Urca, na Zona Sul, e da Bica, na Ilha do Governador, na Zona Norte da cidade.

Robô- 04

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s