SECRETARIA DO AMBIENTE APOIA CAMINHADA POR LIBERDADE RELIGIOSA

Ato que reuniu milhares de pessoas na orla de Copacabana contou com ala de integrantes de programa de educação ambiental da SEA

 

Ascom SEA

Flor Jacq

 

Imagem

Em meio aos milhares de umbandistas, candomblecistas, judeus, muçulmanos, kardecistas, católicos, evangélicos, ciganos, budistas, agnósticos e até mesmo ateus que participaram hoje (8/9) da 6ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, que percorreu a orla de Copacabana, a Superintendência de Educação Ambiental (Seam), da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), organizou uma ala com ambientalistas e lideranças religiosas que participam do seu programa Elos da Diversidade.

Em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o programa realiza ações socioeducativas em defesa da diversidade cultural e do resgate dos saberes tradicionais. Uma das propostas da iniciativa é criar espaços sagrados em áreas protegidas, como o que está sendo regulamentado na Curva do S, na estrada de Furna, no Alto da Boa Vista, Zona Norte do Rio, tradicional área de uso dos povos e comunidades de terreiros.

Ao participar da caminhada, que teve o objetivo de fomentar uma cultura de tolerância religiosa no Rio de Janeiro, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, enfatizou a importância da construção desse espaço sagrado em área da Floresta da Tijuca:

“Criamos este espaço para garantir que os de rituais de religiões afro-brasileiras sejam preservados e também preservem a natureza. A intolerância religiosa, o nazismo e a homofobia poluem o ecossistema social”, disse Minc.

Segundo a superintendente de Educação Ambiental da SEA, Lara Moutinho, o objetivo desta iniciativa é estreitar e fortalecer os elos entre a diversidade biológica e a cultural: “Queremos a conservação dos recursos naturais e das práticas sociais a eles associadas”.

A ala da SEA reuniu diversas lideranças, dentre elas, os membros do Conselho de Guardiões do Sagrado e da Natureza – grupo de lideranças umbandistas e candomblecistas empenhadas na construção de políticas públicas que garantam a diversidade da natureza e das culturas em unidades de conservação –, e contou com a apresentação da roda de capoeira do mestre Serpente.

 Imagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s