CONFERÊNCIA ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE DEBATE TRATAMENTO ADEQUADO DE LIXO

Ministra do Meio Ambiente e secretário do Ambiente defenderam trabalho de catadores e avanços na lei nacional de resíduos sólidos

Ascom SEA

» Julia de Aquino

AAUERJ  04

Foto: Luiz Morier

Ao abrir hoje (13/9) a IV Conferência Estadual do Meio Ambiente, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), o secretário do Ambiente, Carlos Minc, afirmou que o Rio de Janeiro será o primeiro estado brasileiro a erradicar todos os lixões municipais até 2014.

 

Minc destacou também o programa Coleta Seletiva Solidária e o Programa de Reaproveitamento de Óleos Vegetais (Prove), da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), como importantes ferramentas criadas para ajudar na questão do tratamento adequado do lixo. “É preciso fortalecer a coleta seletiva e os catadores. A organização é a base de uma política ambiental séria”, disse.

 

A conferência, que vai até o domingo 15 de setembro, tem o objetivo de avaliar e discutir iniciativas para a implementação no Estado do Rio de Janeiro da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Ao lado de Minc, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que desde 2007, quando do início da primeira gestão do secretário estadual do Ambiente, as conferências têm mobilizado cada vez mais municípios, a sociedade e os catadores.

 

“Nesses quase sete anos de gestão, conseguimos aumentar de 900 para cerca de 4.000 municípios envolvidos nas conferências. Esta quarta conferência é muito especial, pois estamos conseguindo unir a sociedade e o poder público para debater as transformações que queremos para nosso país. É a sociedade que vai determinar como será a lei que estará em vigor em agosto de 2014”, afirmou Izabella.

 

Segundo a ministra do Meio Ambiente, o grande desafio agora é inserir formalmente os catadores no mercado de trabalho e contribuir para que tenhamos qualidade ambiental. “A sociedade está exigindo essas transformações. Política ambiental é fazer mais com todo mundo contribuindo.”

 

A lei federal que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos tem três anos. Um dos seus pontos trata das responsabilidades compartilhadas para o destino e tratamento adequado do lixo, incluindo cidadãos, prefeituras, fabricantes, importadores edistribuidores.

 

O representante regional do Movimento Nacional de Catadores, Tião Santos, assinalou as dificuldades que os catadores enfrentam para conseguir reciclar o lixo: “Precisamos romper esse paradigma de que reciclagem é coisa de gente pobre. Os países mais ricos do mundo são os que mais reciclam”.

 

Tião disse ainda que apenas 2% das 240 mil toneladas de lixo produzidas no país viram recicláveis. “Esse debate é importante, pois precisamos acabar com essa visão. A sociedade precisa participar e buscar soluções para as questões ambientais. Queremos mais educação ambiental e coleta seletiva para gerar emprego e renda para os catadores”, afirmou.

 

CONSUMO SUSTENTÁVEL

 

Até o domingo, cerca de 400 delegados e delegadas de 85 municípios, escolhidos durante as conferências municipais, estarão debatendo temas como a política de redução dos impactos ambientais e o incentivo à produção e ao consumo sustentável.

 

A presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Marilene Ramos, e o subsecretário da SEA, Luiz Firmino, apresentaram as iniciativas que o Governo do Estado vem promovendo para viabilizar a coleta seletiva e ajudar as cooperativas de catadores.

 

“O Estado está fazendo a sua parte, através de programas e ações, como o Pacto do Saneamento, mas é preciso que a sociedade também faça o dever de casa. O problema do lixo é barato comparado a outros problemas ambientais, mas é preciso organização, vontade política e participação da sociedade”, disse Marilene.

 

Em função do importante apoio da Secretaria do Ambiente, o Rio de Janeiro é o estado brasileiro mais avançado em iniciativas de tratamento de resíduos sólidos, com 92% do lixo gerado nos municípios fluminenses já recebendo tratamento adequado, em aterros sanitários.

 

Mas são necessários avanços nas ações de coleta seletiva e reciclagem, além da logística reversa, em que o fabricante e o comerciante têm responsabilidades no recolhimento e destinação adequada dos produtos usados que são descartados.

 

O secretário do Ambiente lembrou que já foram erradicados todos os lixões do entorno da Baía de Guanabara e que até final de outubro será inaugurado o Polo de Reciclagem de Gramacho, que vai reaproveitar cerca de 400 catadores que atuavam no antigo lixão, fechado no ano passado, para trabalhar em atividades de reciclagem de lixo que agreguem valor ao produto, como, por exemplo, no uso de moinho de garrafas PET e compactador.

 

“A sociedade deve ser valorizada pela forma como trata seu lixo. Precisamos ser consciente desde o consumo até o descarte do lixo”, afirmou Minc.

 

PROGRAMAÇÃO DA CONFERÊNCIA

 

A IV Conferência Estadual do Meio Ambiente é promovida por uma comissão organizadora composta por entidades da sociedade civil, universidades, membros da esfera governamental, catadores e movimentos sociais.

 

No sábado, haverá discussões e contribuições para o Plano Estadual de Resíduos Sólidos, que se encontra em elaboração. Grupos de trabalho farão propostas sobre os eixos ligados às questões Produção e Consumo Sustentáveis, Redução dos Impactos Ambientais, Geração de Trabalho e Renda e Educação Ambiental.

 

Ainda durante o sábado, será apresentado o Programa Mãos à Obra, que tem como objetivo permitir, através da educação ambiental, o fortalecimento do poder local e a gestão participativa sobre o território, atuando junto às instituições que compõem o sistema ambiental municipal e às comunidades como maior vulnerabilidade socioambiental.

 

No domingo, serão votadas 20 propostas e escolhida a delegação estadual (com 60 integrantes) que representará o Rio de Janeiro na Conferência Nacional do Meio Ambiente, que acontecerá em outubro.

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s