GOVERNO DO ESTADO LANÇA INVENTÁRIO FLORESTAL NO RIO DE JANEIRO

Iniciado em parque de São Pedro da Aldeia, estudo levantará situação da Mata Atlântica no território fluminense

Ascom SEA

» Sandra Hoffmann

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), em parceria com o Serviço Florestal Brasileiro do Ministério do Meio Ambiente, lançou hoje (16/9) o Inventário Florestal Nacional no Estado do Rio de Janeiro, em solenidade no Município de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos, em que foi também criado o Parque Natural Municipal da Mata Atlântica Aldeense.

 

O inventário consiste em levantamento das espécies vegetais existentes em uma determinada área verde, através de coleta de materiais botânicos, com a finalidade de conhecer a situação atual da Mata Atlântica no Rio de Janeiro e dos ecossistemas associados, como, por exemplo, restingas e manguezais. As informações ajudarão a consolidar uma ferramenta de monitoramento da cobertura florestal do Estado do Rio de Janeiro.

 

Na mesma cerimônia de lançamento do inventário, que contou com a participação do secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, o prefeito de São Pedro da Aldeia, Cláudio Chumbinho, assinou decreto criando o Parque Natural Municipal da Mata Atlântica Aldeense, com 268 hectares e abrangendo os morros dos Milagres e do Frade, duas importantes áreas verdes da cidade.

 

Ao acompanhar o início dos trabalhos do inventário, na sede do novo parque municipal, secretário Carlos Minc falou da importância do estudo, cujo trabalho de campo deve durar oito meses:

 

“O inventário florestal conta com recursos de R$ 2 milhões do Fundo de Compensação Ambiental (FCA), e será realizado em parceria com os municípios e com o Instituto Jardim Botânico. Então, a partir deste trabalho, teremos uma ideia muito clara de qual é o tamanho da Mata Atlântica, qual é sua composição e quais as suas espécies. O Rio já foi o estado que mais desmatou a Mata Atlântica e, atualmente, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), é o que menos desmata a Mata Atlântica. Mas queremos muito mais do que isso: queremos dobrar área de Mata Atlântica em 20 anos. Então, para isso, temos que saber qual é a nossa Mata Atlântica, e o inventário vai orientar as políticas públicas, como, por exemplo, quais espécies vamos plantar em hortos e em viveiros, onde vamos construir os corredores de biodiversidade, onde faremos parques e unidades de conservação. O inventário será o nosso oxigênio”, explicou Minc, acrescentando que as folhas e os galhos coletados serão levados para análise no Instituto Jardim Botânico.

 

As equipes – compostas por profissionais como engenheiros florestais e biólogos – coletaram as primeiras amostras de material botânico (folhas, frutos e flores) e do solo no alto do Morro do Frade, no bairro São João, em São Pedro da Aldeia. Os dados sobre a coleta foram feitos de forma digital (via tablet).

 

REFLORESTAMENTO DA LAGOA DE ARARUAMA

 

Em seguida à cerimônia de lançamento do inventário e de criação do Parque Natural Municipal da Mata Atlântica Aldeense, o secretário Carlos Minc participou do plantio de mudas em Faixa Marginal de Proteção (FMP) da Lagoa de Araruama com pescadores de São Pedro da Aldeia que foram beneficiados com ajuda de custo, no valor de R$ 500, das concessionárias Águas de Juturnaíba e Prolagos Serviços Públicos de Água e Esgoto.

 

Foram beneficiados os pescadores que não tiveram direito ao seguro-defeso e estão sem poder trabalhar na pesca, que está proibida na Lagoa de Araruama devido ao período de defeso, de 1º de agosto a 31 de outubro, para favorecer a reprodução e o crescimento de inúmeras espécies de peixes. Como contrapartida a esse auxílio financeiro, esses pescadores se comprometeram a participar de ações ambientais, como, por exemplo, o reflorestamento das margens da lagoa.

 

Atualmente, existem 16 espécies catalogadas na Lagoa da Araruama, dentre as mais comuns, a tainha, a perumbeba, o robalo e o camarão. A secretária de Meio Ambiente, Lagoa, Pesca e Serviços Públicos de São Pedro da Aldeia, Adriana Saad, destacou que mais de 90% dos pescadores estão apoiando a medida:

 

“Por intermédio do secretário Carlos Minc, as concessionárias Águas de Juturnaíba e Prolagos Serviços Públicos de Água e Esgoto estão fornecendo ajuda de custo de R$ 500 para 120 pescadores que não foram beneficiados pelo seguro-defeso. Em contrapartida, eles estão fazendo a limpeza da lagoa e reflorestando. Recentemente, fizemos uma ação na Lagoa de Araruama em que foram retirados  mais de 400 kg de lixo em apenas um dia”, destacou.

 

INVENTÁRIO FLORESTAL

 

O Inventário Florestal inclui o levantamento da saúde e vitalidade das florestas e das espécies vegetais de determinadas áreas — através de coletas de materiais botânicos e mediações dos indivíduos arbóreos.

 

Ao todo, 283 pontos do Estado do Rio de Janeiro serão visitados, principalmente as regiões de manguezais, restingas e demais formações florestais. Também serão coletados materiais botânicos (folhas, frutos e flores) e amostras de solo.

 

As equipes percorrerão o território fluminense para realizar um trabalho de campo que deve durar cerca de oito meses, levantando informações sobre a vegetação nativa, usos da terra, altura e diâmetro de árvores, presença de epífitas (plantas que vivem sobre as árvores, como orquídeas e bromélias) e quantidade de serrapilheira (matéria orgânica sobre o solo).

 

Além disso, farão levantamento socioambiental com moradores e proprietários rurais para identificar como estes utilizam as florestas e seus mais variados recursos. Os levantamentos da vegetação serão efetuados em unidades de conservação (federal, estadual e municipal) e em áreas particulares.

 

O Inventário Florestal no Estado do Rio de Janeiro é um dos instrumentos da Política Estadual sobre a Mudança Global do Clima e Desenvolvimento Sustentável (artigo 7º, da lei Estadual 5.690/2010), e se tornou uma ação pública obrigatória pela Lei Federal 12.651/2012 (artigo 71), que dispõe sobre a proteção da vegetação nativa no Brasil.

AAALDEIA 08

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s