FÁBRICA VERDE FORMA 120 ALUNOS DOS MORROS DA CHACRINHA, SALGUEIRO E TURANO

Projeto da Secretaria do Ambiente de reciclagem de computadores já capacitou profissionalmente 1.500 moradores de comunidade cariocas com UPPs

Ascom SEA

» Isabela Vasconcellos

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

Após quatro meses de aulas de técnicas de manutenção e montagem de computadores, 120 alunos da primeira turma da unidade do Projeto Fábrica Verde do Morro da Chacrinha, na Tijuca, Zona Norte do Rio, receberam seus certificados de formação.

 

A cerimônia de formatura foi realizada hoje (24/9) na sede do projeto, da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), que atende a moradores das comunidades pacificadas da Chacrinha, Salgueiro e Turano, na Tijuca.

 

Com a presença do secretário do Ambiente, Carlos Minc, e da superintendente de Território e Cidadania da SEA, Ingrid Gerolimich, a entrega dos certificados contou com apresentação teatral de alunos sobre a funcionalidade da Fábrica Verde, demonstrando como o conhecimento transmitido pelo projeto é capaz de ser aplicado no nosso cotidiano.

 

“É sempre uma alegria muito grande ver mais uma turma se formando e outra começando. Dos jovens que se formaram nas Fábricas Verdes até agora, cerca de metade deles conseguiu ingressar no mercado de trabalho, o que nos mostra que o projeto é uma porta de entrada para a vida profissional dessas pessoas. Tudo pode e deve ser reaproveitado. O lixo é a matéria-prima fora do lugar”, disse Minc.

 

O Projeto Fábrica Verde tem por objetivo promover a capacitação profissional em montagem e manutenção de computadores e a conscientização ambiental de jovens e adultos em comunidades pacificadas do Rio de Janeiro. Em média, a cada três máquinas doadas por moradores e empresas, os alunos montam um computador, que acaba instalado em telecentros comunitários.

 

Além da formatura de 120 alunos e o ingresso de outros 120 em nova turma, durante a solenidade foram doados dez computadores para a Casa de Jacira, instituição de auxílio à infância.

 

“Mais uma turma, mais uma Fábrica Verde. É sempre com muito orgulho que chegamos aqui e lembramos de tudo desde o início, vendo que deu certo. É a felicidade de poder estar formando mais uma turma e levar esse projeto para mais uma comunidade”, disse Ingrid Gerolimich.

 

Com cerca de 1.500 alunos formados até agora, o projeto, que transforma lixo eletrônico em inclusão digital, foi lançado há cerca de dois anos no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio. Há mais de um ano, está implantado também na Rocinha, na Zona Sul da cidade.

 

Diogo dos Santos, 17 anos, morador da Chacrinha, foi um dos alunos qualificados pelo curso: “Fico feliz, é uma oportunidade que a nossa comunidade pôde receber, e mais ainda, eu estar participando disso tudo”.

 

Durante a cerimônia, o presidente da Associação de Moradores da Chacrinha, José Carlos da Silva, recebeu das mãos do secretário Carlos Minc a doação de um computador reaproveitado para fim social em prol da comunidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s