Programa Sena Limpa 2 vai despoluir mais seis praias do Rio

Parceria do Governo do Estado e da prefeitura beneficiará Pepê, Copacabana, Botafogo, Flamengo, Guanabara e Paquetá

 Ascom SEA

Sandra Hoffmann

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

O Governo do Estado vai melhorar as condições de balneabilidade de mais seis praias do Rio de Janeiro, através do Programa Sena Limpa 2, quatro dentro da Baía de Guanabara e duas na Região Oceânica: Botafogo, Flamengo, Guanabara, na Ilha do Governador, e a orla da Ilha de Paquetá; e Copacabana, na Zona Sul, e o trecho Pepê-Joatinga, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

 

O anuncio das obras de recuperação ambiental previstas na segunda etapa do Programa Sena Limpa foi feito hoje (29/10), em coletiva à imprensa na Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), pelo secretário do Ambiente, Carlos Minc, e pelo presidente da Cedae, Wagner Victer. Com cerca de R$ 200 milhões de investimentos (do Fundo Estadual de Conservação Ambiental – Fecam, da Cedae e da Prefeitura do Rio), o Sena Limpa 2 deverá ser concluído até o final de 2016.

 

A 1ª etapa do Sena Limpa contempla quatro praias oceânicas e duas praias da Baia de Guanabara: São Conrado, Leblon, Ipanema e Leme; e Urca/Praia Vermelha e Praia da Bica, na Ilha do Governador.

 

“Agora, com o Sena Limpa 2, a situação se inverteu, com os esforços de saneamento se concentrando em praias da Baía de Guanabara: são quatro praias na Baía de Guanabara e duas praias oceânicas a serem contempladas nesta segunda fase. No momento, encontra-se em fase de estudos os projetos que irão compor o Sena Limpa 2. As instituições estaduais e municipais que participam do Sena Limpa já começaram fazer um diagnóstico conjunto, reunindo nove órgãos, para o planejamento de ações para cada uma das seis praias da segunda etapa do programa. Em algumas dessas praias já há obras em curso. Por exemplo, em Paquetá, as obras da Cedae estão bem avançadas. As intervenções incluem a construção de um duto submarino que conduzirá o esgoto de Paquetá à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de São Gonçalo. Na Praia da Guanabara, na Ilha do Governador, há intervenções da Cedae e da Prefeitura do Rio”, disse o secretário Carlos Minc.

 

Ao falar sobre a primeira fase do Sena Limpa, que está sendo executada em parceria com a Cedae e a Prefeitura do Rio, o secretário destacou que algumas praias contempladas nessa primeira etapa já apresentam melhorias nas suas condições de balneabilidade:

 

“A Praia de Ipanema já se apresenta balneável em 60% do ano e a Praia Vermelha em 90% do ano. Além das obras, há o serviço de inspeção em galerias pluviais, com o robô-espião, para detectar o despejo ilegal de esgoto in natura, e que faz parte do Programa Sena Limpa 1. Atualmente, o robô-espião está investigando ligações clandestinas de esgoto em galerias pluviais do Leblon”, explicou Minc, acrescentando que a população pode acompanhar, em tempo real, o andamento das ações que visam à despoluição da Baía de Guanabara no site www.guanabaralimpa.eco.br.

 

Ao detalhar algumas das intervenções em curso na Ilha de Paquetá e na Praia da Guanabara, o presidente da Cedae, Wagner Victer, disse que estão previstas para serem colocadas em funcionamento, até 2016, cinco estações de tratamento de esgotos (ETEs) que contribuirão para melhorar a qualidade das águas da Baía de Guanabara:

 

“Somadas às obras de recuperação ambiental dessas praias da Baía de Guanabara, estamos executando obras de ampliação da ETE Alegria, de reconstrução da ETE São Gonçalo e reforma da ETE Sarapuí, já inaugurada e em funcionamento. A ETE Pavuna deverá estar pronta em 45 dias e vão entrar em licitação as obras da ETE Alcântara. Todas elas entrando em operação, irão contribuir para melhorar a qualidade das águas da Baía de Guanabara”, explicou Wagner Victer.

 

Sobre o Sena Limpa 2, Wagner Victer disse ainda que o prazo de conclusão, no final de 2016, envolve desde levantamento de campo, preparar projetos, licitar e executar obras.

 

“Existem obras mais complexas como as das praias de Botafogo e Flamengo. Todas as obras envolvem trabalho de engenharia, articulado pelos diversos órgãos. É bastante arrojado colocar praias da Baía de Guanabara, que, com projetos de engenharia e com as obras que já estão em curso, certamente vão apresentar resultados, como já estão apresentando no Sena Limpa I”, acrescentou Victer.

 

INTERVENÇÕES DO SENA LIMPA 2

 

Em Paquetá, as praias apresentarão melhorias devido à conexão do sistema de esgotos da ilha à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de São Gonçalo, através de um duto submarino que será construído pela Cedae.

 

Na Praia da Guanabara, situada nos bairros da Freguesia e do Bananal, na Ilha do Governador, já foram iniciadas obras de drenagem pluvial pela Prefeitura do Rio. A Cedae, no momento, analisa as intervenções de melhoria do sistema de esgotos.

 

A Praia do Flamengo deverá ser beneficiada com as melhorias no interceptor oceânico que liga o sistema de colega de esgotos do bairro ao emissário submarino de Ipanema. Também serão avaliadas as propostas para tornar a estação de tratamento de rio do Rio Carioca mais eficiente.

 

O conjunto de ações a ser proposto para a Praia de Botafogo será um grande desafio de trabalho, pela extensão e complexidade dos problemas das redes de esgotos e pluviais do bairro, com grande quantidade de carga orgânica lançada nas galerias pluviais pelas favelas do bairro.

 

Entre as ações que irão beneficiar a Praia de Copacabana, uma delas, no curto prazo, será a de reforma da Estação Elevatória Parafuso, para sua melhoria operacional. Esta estação de bombeamento está localizada no centro da pista da Avenida Atlântica, mas infelizmente não poderá ser desativada no curto prazo, pois o sistema de transporte de esgotos, desde a Marina da Glória até o emissário submarino de Ipanema, depende do bom funcionamento desta unidade da Cedae.

 

Única praia da Barra da Tijuca que apresenta índices ruins de balneabilidade, a Praia do Pepê será beneficiada com um conjunto de ações que envolvem as melhorias sanitárias e ambientais das Lagoas da Barra da Tijuca, cuja saída para o mar é ao lado da Praia do Pepê.

 

Dentre as intervenções a serem feitas nesse trecho da orla da Barra, estão as correções dos lançamentos de esgotos nos corpos hídricos e a ampliação das redes de coleta de esgotos pela Cedae e as implantações de novas unidades de tratamento de rio, pela Prefeitura do Rio, similares à UTR que opera no Arroio Fundo. A Praia da Joatinga também deverá ser contemplada com um projeto de coleta de esgotos sanitários.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s