Praia Seca recebe obras de saneamento

Cerca de 80 mil pessoas serão beneficiadas com rede de coleta e tratamento de esgoto na Restinga de Massambaba, na Região dos Lagos

Ascom SEA

Isabela Vasconcellos

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

Antiga reinvindicação dos moradores, começaram hoje (29/11) as obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário do distrito de Praia Seca, do Município de Araruama, na Restinga de Massambaba, na Região dos Lagos. As obras de saneamento beneficiarão cerca de 10 mil moradores, sem contar os cerca de 70 mil turistas que chegaram a frequentar a região no verão.

As obras estão sendo promovidas pela Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) em parceria com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a Prefeitura de Araruama, a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) e a concessionária Águas de Juturnaíba.

Com previsão de serem concluídas em 2015, as obras fazem parte do programa de saneamento que o Governo do Estado executa na região. O governo está investindo R$ 9 milhões nas obras; recursos oriundos em sua maior parte do Fundo Estadual para Conservação Ambiental (Fecam), com contrapartida da Prefeitura de Araruama.

Presente ao evento de lançamento das obras, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, ressaltou a importância da implantação de rede de coleta e tratamento de esgoto para a população:

“Essa é uma região que depende do turismo e da pesca. Então estamos investindo pesado em todos os municípios da Região dos Lagos. É uma estratégia de acelerar o saneamento básico e com isso limpar a Lagoa de Araruama, promovendo a pesca e criando milhares de empregos verdes no ecoturismo. Cada recurso que investimos nesse tipo de intervenção é uma contribuição para a saúde da população. Não queremos aquele prazo que foi dado anos atrás sobre a implantação do saneamento daqui a 30 anos. Queremos uma lagoa limpa agora. Com a recuperação ambiental da lagoa, estamos também recuperando social e economicamente toda a Região dos Lagos”, disse Minc.

AVANÇO DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO

 

As intervenções consistem na implantação de 25 quilômetros de redes coletoras de esgoto, sete estações elevatórias, dois quilômetros de redes de recalque e a construção de uma estação de tratamento de esgoto (ETE) com capacidade de 30 litros por segundo.

Ao lado do secretário do Ambiente, o prefeito de Araruama, Miguel Jeovani, enfatizou a importância do saneamento básico para a região:

“É um momento muito importante, um sonho se tornando realidade para a nossa região. Uma vez que trazemos esse serviço, trazemos mais saúde. A cada R$ 1 investido em saneamento básico, economizamos R$ 4 na saúde. A responsabilidade hoje não é só do prefeito de Araruama. A lagoa é de Araruama, mas na verdade quem polui também são as cidades vizinhas. Então essa consciência dos prefeitos e da população é muito importante”, afirmou.

As obras iniciadas hoje fazem parte de uma série de investimentos do Governo do Estado, dos municípios da Região dos Lagos e das concessionárias de águas para a recuperação ambiental da Lagoa de Araruama. Em todo o estado, a Região dos Lagos é onde mais se avançou até agora no saneamento básico, já tendo sido alcançado o índice de 70% de esgoto tratado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s