Ponte da Barra ajuda a preservar Lagoa de Maricá

Com recursos do Governo do Estado, obra viabilizará troca das águas do sistema lagunar com as do mar, acabando com alagamentos na região

 Ascom SEA

Sandra Hoffmann

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

Parte de um pacote de ações para proteger e revitalizar o sistema lagunar de Maricá, na Região dos Lagos, foi inaugurada, no início da noite desta quinta-feira (16/1), a Ponte de Barra de Maricá; em cerimônia que contou com as presenças do prefeito Washington Quaquá e do secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc.

 

A ponte, que contou com recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam) para a sua construção, visa a garantir a ligação entre as águas da Lagoa de Maricá e o mar, sem a necessidade de se bloquear a passagem de pedestres e de veículos por uma faixa de areia junto à orla quando houver a necessidade escavar o trecho para permitir o contato das águas da lagoa e do oceano.

 

Ao participar da solenidade, o secretário Carlos Minc destacou que a construção da ponte permitirá, além da renovação das águas da Lagoa de Maricá e a reprodução de peixes, a complementação das obras de saneamento que o Governo do Estado está executando na região do entorno.

 

“Como a prefeitura não tinha recursos suficientes para fazer a ponte, pediu apoio ao Fecam. O Conselho Superior do Fecam, que é integrado por representantes, entre outros, da Firjan e da UFRJ, aprovou por unanimidade recursos para ajudar a prefeitura a construir a ponte. A Ponte da Barra de Maricá garante a abertura da barra por uns 45 dias ao ano, oxigenando suas águas e garantindo a entrada de peixes na lagoa. Sem ela, a abertura era feita, mas apenas por poucos dias ao longo do ano”, explicou.

 

OBRAS DE SANEAMENTO

 

Minc também falou sobre as intervenções da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) para sanear a Lagoa de Maricá, a partir das obras de coleta e tratamento de esgoto na região do entorno do ecossistema – atualmente poluído pelo despejo de esgoto in natura. Com investimentos de R$ 60 milhões, metade das obras já foi executada.

 

As intervenções irão beneficiar cerca de 80% de moradores da região central de Maricá. Posteriormente, chegarão aos demais bairros do primeiro distrito, atendendo a um total de 48 mil moradores.

 

As obras abrangem os bairros de Itapeba e Araçatiba, no Centro de Maricá. A primeira etapa consiste na implantação de 101 km de rede coletora de esgoto e de 11.700 ligações domiciliares, além da construção de oito elevatórias, de uma estação de tratamento de esgoto (ETE) e de um emissário submarino com 4 km mar adentro.

 

Além das obras de saneamento, implementadas pelo Governo do Estado, a Prefeitura de Maricá tenta viabilizar, junto ao Governo Federal, a obtenção de R$ 23 milhões para o saneamento dos distritos de São José de Imbaçaí e de Itaipuaçu/Inoã; outras importantes regiões do município.

 

“Com a conclusão das obras previstas, a cidade estará saindo da situação de zero por cento de esgoto sem tratamento para 80% de esgoto tratado”, ressaltou Carlos Minc.

 

INTEGRAÇÃO DE BAIRROS

 

A Ponte da Barra de Maricá foi construída para integrar os bairros de Guaratiba, Cordeirinho, Bambuí e Ponta Negra à região central da cidade. A nova estrutura integra a RJ-102, atual Avenida Maysa, e tem 172 metros de extensão. A ponte foi construída com investimentos de R$ 10,6 milhões; dos quais R$ 2,4 milhões da Prefeitura e R$ 8,2 milhões do Fecam.

 

Com a construção da Ponte da Barra de Maricá, um problema histórico na cidade será resolvido, segundo a prefeitura: os alagamentos em Barra de Maricá causados por enchentes que isolavam as regiões da Barra e de Cordeirinho por vários dias, causando transtornos e prejuízos à população.

 

Segundo o prefeito Washington Quaquá, a construção da ponte é uma reivindicação histórica dos pescadores: “A Ponte de Barra de Maricá é essencial para conseguirmos sanear o sistema lagunar por meio da abertura programada do canal”.

 

O projeto original da ponte já previa a conexão controlada entre lagoa e mar, para aumentar os níveis de oxigenação do sistema lagunar em períodos de evaporação intensa de água ou o esvaziamento temporário dela quando o seu nível de água estiver acima dos limites de segurança.

 

POTENCIAL TURÍSTICO

 

Durante a construção da ponte – apontada como a maior obra pública realizada na história do município, que tem 200 anos –, a Prefeitura de Maricá elaborou um projeto complementar para modernizar o entorno da lagoa e aumentar o potencial turístico de Barra de Maricá.

 

Estão previstos para a região novos equipamentos públicos, com áreas de lazer, pontos de observação da natureza com deques, estacionamentos e uma iluminação especial. Além disso, equipes da Secretaria Municipal de Obras de Maricá vêm atuando nos últimos meses na urbanização das principais vias ao redor dos acessos à ponte.

 

A região também passou por modificações viárias para reordenar o trânsito, como o fechamento definitivo da Rua João Joaquim da Costa, que será transformada numa área de convivência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s