SECRETARIA DO AMBIENTE PROMOVE SANEAMENTO DA LAGOA DE GERIBÁ, EM BÚZIOS

Obras foram anunciadas durante blitz ecológica para remover vegetação exótica e construções irregulares na areia da Praia de Geribá

» Sandra Hoffmann

Foto: Luiz Morier

Foto: Luiz Morier

Ao acompanhar hoje (21/1) ação para derrubada de pequenas construções irregulares e para retirada de plantas exóticas na Praia de Geribá, em Búzios, na Região dos Lagos, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, anunciou para março o início das obras de esgotamento sanitário da região do entorno da Lagoa de Geribá.

 

Além disso, o secretário do Ambiente anunciou que parte do município contará com um sistema de drenagem para evitar inundações como as que afetaram a cidade no fim de 2013. Segundo Minc, o projeto-executivo para a implantação desse sistema de drenagem encontra-se em fase de elaboração, a pedido da Prefeitura de Búzios.

 

Os anúncios do avanço do saneamento básico de Búzios foram feitos em meio à operação realizada na Praia de Geribá – por agentes da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca), órgão da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e da Prefeitura de Búzios – para a derrubada de pequenas construções irregulares e para a retirada de plantas exóticas na orla da praia.

 

A operação foi resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado, em 2008, entre o Ministério Público Federal (MPF) e a Prefeitura de Búzios com a finalidade de ordenar a orla desse município.

 

Com o auxílio de uma retroescavadeira e outros equipamentos, os agentes ambientais deram início à derrubada dos escadões de acesso de pousadas à Praia de Geribá e à retirada de vegetações exóticas, como yuccas (planta de origem mexicana que tem muitos espinhos), plantadas junto aos muros das pousadas com a finalidade de afastar os frequentadores da praia.

 

O vice-prefeito e secretário de Meio Ambiente de Búzios, Carlos Alberto Muniz, que também acompanhou a operação, disse que, após a ação, será feita a recuperação ambiental do local com o plantio de vegetação nativa, com espécies típicas de restinga.

 

O chefe da Cicca, coronel José Maurício Padrone, destacou a importância da ação que visa a recuperar a vegetação nativa da região, que é fixadora de dunas:

 

“Antigamente, os proprietários de pousadas se sentiam os donos das praias e faziam o que queriam. Mas isso acabou. As ilegalidades serão combatidas, e nossas operações continuarão na região”, afirmou Padrone.

 

SISTEMA DE DRENAGEM

 

Segundo o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, o pedido para a elaboração de um projeto-executivo para o sistema de drenagem de algumas regiões de Búzios foi feito pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz:

 

“O projeto-executivo para esse sistema de drenagem vai abranger Tucuns, Rasa e Cem Braças. Esse projeto já  está sendo elaborado e deverá ser concluído em cinco meses, e consiste em lagoas de contenção com bombas que irão prevenir inundações na cidade como as que ocorreram recentemente”, explicou Minc.

 

Quanto ao esgotamento sanitário da região do entorno da Lagoa de Geribá, Minc afirmou que as obras contarão com recursos de R$ 4 milhões do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam).

 

Uma parceria do Governo do Estado com a Prefeitura de Búzios, as obras de saneamento da região do entorno da Lagoa de Geribá serão executadas pela Prolagos – concessionária responsável pelo serviço de saneamento básico da Região dos Lagos.

 

As obras previstas incluem a implantação de redes coletoras de esgotos e estações elevatórias na região do entorno da Lagoa de Geribá e encaminhamento dos efluentes por rede separadora para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Búzios.

 

Além disso, serão construídas duas elevatórias de esgoto – uma em Geribá e a outra no bairro do Bosque de Geribá –, com capacidade conjunta para coleta de 22,52 litros de esgoto por segundo.

 

No Estado do Rio de Janeiro, os municípios da Região dos Lagos foram os que mais avançaram no setor de saneamento, já tendo alcançado o índice de 70% de esgoto tratado.

 

Com os novos investimentos do Governo do Estado, a Região dos Lagos atingirá o percentual de 90% de esgoto coletado e tratado até 2015 – o maior índice de saneamento de todo o território fluminense.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s