Medalha Tiradentes para ações ambientais no Noroeste fluminense

Minc homenageia secretários da região por trabalho de preservação, como o fim de lixões e o avanço da proteção da Mata Atlântica

 

medalha

O apoio ao fim dos lixões, à implantação de dez unidades de conservação para proteger a Mata Atlântica e à realização de obras contra enchentes, dentre outras iniciativas, levaram os 15 secretários municipais de Meio Ambiente do Noroeste Fluminense a receber hoje (25/7) a Medalha Tiradentes da Alerj, em cerimônia na Associação Estadual de Municípios do Rio de Janeiro (Aemerj), no Flamengo.

Maior homenagem prestada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro a pessoas ou instituições que se destacaram em relevantes serviços à causa pública, a Medalha Tiradentes foi entregue, pelo deputado Carlos Minc, ao presidente do Conselho de Secretários Municipais de Meio Ambiente do Noroeste Fluminense (Cosemma), Bismarck José Ney. Por sua vez, todos os secretários de Meio Ambiente ganharam diplomas alusivos à medalha.

Secretário de São José de Ubá, Bismarck fez um discurso emocionante em que lembrou o apoio de Minc, quando era secretário estadual do Ambiente, a iniciativas preservacionistas no Noroeste. “Vocês estiveram na Secretaria do Ambiente não como políticos, mas como técnicos, procurando resolver os problemas da região.”

Autor da iniciativa de entregar a Medalha Tiradentes ao Cosemma, como forma de homenagear os secretários do Noroeste, Minc destacou que, em sua gestão, não se importou com a filiação partidária dos prefeitos da região, mas sim em ajudar a recuperar a região mais pobre do estado.

“Na região tem prefeitos de diversos partidos. Na Secretaria do Ambiente (SEA), nunca ninguém perguntou de onde eram. O que importa é a parceria e o espírito público. Um trabalho dessa natureza tem que continuar e se expandir para outras regiões do estado”, disse Minc.

O Cosemma teve papel fundamental ao integrar o trabalho das 15 secretarias municipais de Meio Ambiente do Noroeste, fortalecendo ações e políticas públicas de sustentabilidade.

Um exemplo da atuação do Cosemma foi a parceria estabelecida com a SEA, a Aemerj e o Instituto Superior de Estudos da Religião (Iser)para a elaboração dos Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica (PMMA) das 15 cidades. Coroando esse trabalho, em 27 de maio, as 15 prefeituras assinaram o Pacto pela Recuperação da Mata Atlântica, assumindo o compromisso de promoveresforços para a recuperação florestal do Noroeste fluminense.

Essa atuação conjunta resultou também em uma grande vitória no campo do saneamento. Em vias de ser inaugurado, o Aterros Sanitário de São Fidélis poderá receber para tratamento todo o lixo das cidades do Noroeste, que poderão assim fechar seus lixões. Além disso, para acabar com as constantes inundações nesses municípios, a SEA está promovendo obras – como de construção de duas barragens – de cerca de R$ 650 milhões. Obras viabilizadas pelo então secretário do Ambiente Carlos Minc, com o apoio das prefeituras da região.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s