Programa Lixão Zero é sucesso. Em 2006, 9% do lixo do RJ ia para aterros sanitários. Agora, 92% do lixo é tratado

O Programa Lixão Zero, que implantamos na SEA, é um sucesso. Em 2006, dos 92 municípios do Rio de Janeiro, apenas quatro cidades destinavam seu lixo para aterros sanitários – 9% do total dos resíduos gerados no estado. No início de 2014, 62 cidades já estavam descartando seu lixo em local ambientalmente adequado – representando 92% do lixo produzido nas cidades fluminenses sendo encaminhado para tratamento em aterros sanitários.

Cuidar do lixo urbano é dever constitucional das prefeituras. Mas não ficamos indiferentes ao drama social e ambiental vivido pela maior parte das cidades. Construímos, então, com recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam), nove aterros intermunicipais para 42 municípios. Licenciamos dez aterros privados. Criamos subsídio especial de três anos para ajudar a transição das cidades do lixão para aterro sanitário, estimulada pela lei do ICMS Verde.

Fechamos todos os lixões em torno da Baía de Guanabara, como o de Itaoca, em São Gonçalo, Babi, em Belford Roxo, e Gramacho, em Duque de Caxias – o maior lixão a céu aberto da América Latina. Estes em conjunto lançavam um Maracanã semanal até o teto de chorume nas águas da Guanabara!

 

10525988_792087487497644_6803634131723660423_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s